Previous slide
Next slide

Cúria Diocesana

Apresentação

A Diocese de Alagoinhas, neste ano de 2023, passa por um processo de rearticulação e reorganização em vários níveis: pastoral, administrativo, escuta e retomada de várias dimensões da sua ação evangelizadora. Isto se deve, sobretudo ao grande período de vacância, bem como os anos de pandemia, dentre outras questões. Desde 17 de dezembro de 2022 foi empossado o novo bispo Dom Francisco de Oliveira Vidal.

Por esta razão, alguns passos já foram dados pastoral e administrativamente, mas só agora ao quinto mês do primeiro semestre, temos uma agenda dos principais acontecimentos e o anuário diocesano atualizado do ano de 2023. Muitos outros projetos e iniciativas estão em andamento em vista de suprir as demandas e necessidades existentes na nossa ação evangelizadora. Nossa meta é construirmos juntos, o Plano Diocesano de Pastoral (PDE), assim como, as Diretrizes Diocesanas de Pastorais a ser celebrados na Assembleia Diocesana de Pastoral, por ocasião do cinquentenário de criação canônica da Diocese de Alagoinhas no ano de 2024.

Temos, portanto, o anuário diocesano 2023 com as principais informações da Diocese, incluindo todas as pastorais, movimentos e serviços existente com seus respectivos coordenadores, assessores e contatos dos mesmos, juntamente com o calendário dos principais acontecimentos diocesanos do ano 2023.

Pe. José Renato Peixinho Cruz
Coordenação Diocesana de Pastoral
Resumo Histórico

Criada em 28 de outubro de 1974, pela Bula “QuiSummi” do Papa Paulo VI, a Diocese de Alagoinhas foi desmembrada da Arquidiocese de Salvador da Bahia e instalada em 02 de fevereiro de 1975, tornando-se mais uma das dioceses que compõem a Província Eclesiástica de São Salvador. Seu primeiro bispo foi Dom José Floriberto Cornelis OSB, arcebispo (1974-1986). Em seguida tivemos como nosso segundo bispo Dom Jaime Mota de Farias (1986-2002), o qual saudamos e lembramos com muito gratidão pelo trabalho realizado em nossa diocese (in memoriam). No ano de 2002, foi nomeado como terceiro bispo Dom Paulo Romeu Dantas Bastos (2002-2021), quando foi chamado a servir em uma outra diocese. Atualmente a Diocese é administrada por Dom Francisco de Oliveira Vidal, tornando-se o quarto Bispo da Diocese de Alagoinhas, desde a sua fundação. 

A Diocese de Alagoinhas é composta por 38 paróquias que estão distribuídas nos 23 municípios que compõe a região que são: Acajutiba, Alagoinhas, Aporá, Aramari, Araçás, Cardeal da Silva, Catu, Cipó, Conde, Crisópolis, Entre Rios, Esplanada, Heliópolis, Inhambupe, Itanagra, Itapicuru, Jandaira, Mata de São João, Nova Soure, Olindina, Pojuca, Ribeira do Amparo, Rio Real, Sátiro Dias e Teodoro Sampaio.

Dados Demográficos
Situação Geográfica: A Diocese situa-se entre as regiões Agreste e Litoral Norte da Bahia.
Limites: Diocese de Paulo Afonso (BA), Diocese de Camaçari (BA), Diocese de Serrinha (BA), Diocese de Estância (SE), Arquidiocese de Feira de Santana (BA) e Oceano Atlântico.
População estimada 2021: 153.023 habitantes 
População do último censo (2010): 141.949
Densidade demográfica (2010): 188,67 hab/ km2
Área da unidade territorial (km²): 707,835 km2
Gentílico: alagoinhense

Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2021.